Inspiração

As duas vezes que fui convidada a participar no evento Ladies, Wine and Design (primeiro em Aveiro e recentemente em Lisboa) o tema da conversa foi 'Inspiração' e continuo sem dar uma resposta exacta.

Obrigatoriamente para haver inspiração no início de um trabalho criativo preciso de estar bem emocionalmente. E quando isto ocorre também estou automaticamente motivada, e assim, tenho a energia suficiente para procurar inspiração.
Mas quando estou MESMO SUPER BEM ela chega pelo canal Divino. O melhor método! Aparece sem eu pensar. É PUM!
"Toma lá filha, não questiones nada e trabalha esta ideia."
Normalmente o meu corpo fica em borboletas, e talvez haja um milagre na mesa de trabalho ou no computador. No céu ainda não vi nada.
 
Tento evitar pesquisas no Google e no Pinterest.
Gosto de ter uma imagem/conceito definida na mente, normalmente sei que é a certa pelas borboletas que senti no corpo, e depois procuro as imagens para construir a história no meio da minha biblioteca de revistas.

Há duas drogas psicadélicas que gosto de tomar para ajudar na visão: música e flores.
Há algo que nunca posso menosprezar: acordar cedo e ir trabalhar para o atelier ainda no silêncio. Para começar qualquer projecto preciso do silêncio da minha música.

A inspiração existe quando estou bem comigo e em sintonia com a (minha) vida.
Mais do que abordar de onde vem e como a procurar, será importante discutir o processo anterior (e interior): a nossa satisfação e equilíbrio emocional. Mas só sou terapeuta de mim mesma, a vossa opinião, experiência e processos estarão de acordo com o vosso esqueleto mental.
 
 
P.S. - E eu sei quando a inspiração e o trabalho estão a acontecer como eu quero - é quando perco a gula e começo a ter uma alimentação saudável. Tudo está feliz.